Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Supremacy: Industry Icons - The Third Wave

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

1 Supremacy: Industry Icons - The Third Wave em Seg 1 Ago 2016 - 13:36

Júlia ☾♡☽

avatar
Award-Legend
The Third Wave

A terceira onda do feminismo tem início em meados da década de 1990 e pode ser vista como resposta as falhas da estratégia da onda anterior, sendo uma reflexão sobre paradigmas do que é e o que não é bom para cada mulher. É uma abordagem mais ampla ao feminismo já que combate a desigualdade resultante de idade, etnia, orientação sexual, situação econômica e educação assim como sexual. Mesmo com as diversas conquistas obtidas durante os anos de luta do movimento, o sexismo resiste nos dias atuais por ser uma questão de forte raiz cultural em uma sociedade historicamente patriarcal. O objetivo de vocês é representar problemas que as mulheres ainda enfrentam na contemporaneidade.


O exemplo mostra como a ideia de que uma mulher deve escolher entre seruma professional bem sucedida ou ser uma boa e zelosa mãe ainda persisteem nossa sociedade. Caso elas neguem fazer uma opção, a família inteiratende a sofrer, visto que mulheres de negócios são ''frias,superficiais e não ligam para seus filhos verdadeiramente''. Um homem não pode tomar conta da conta e os papeis devem estar definidos para evitar o caos no ambiente familiar.



A objectivação da mulher na publicidade é um assunto polêmico e contemporâneo. As mulheres são vistas na propagandas de forma machista e voltadas para uma construção de padrão físico que as tornam apenas um objeto de compra e venda. O exemplo mostra essa atualidade vergonhosa, em que o sexo feminino é exposto para tornar o produto mais desejável aos homens e o reforçamento de um estereótipo para as mulheres. Um estudo da (F) EMPOWERMENT de 2015 aponta: “65% das brasileiras não se identificam com os retratos criados pelas campanhas atuais e que 85,8% delas gostariam de ter sua imagem associada à inteligência e 72,3% à independência.'' 

Prazo: 12:00 de Quarta-Feira (03/08)
Judge: 20:00 de Quarta-Feira (03/08)

Ver perfil do usuário http://weheartit.com/back2basics

joão

avatar
Bottom-Lover


Escolhi essa foto porque ela representa o quão estranho é que mulheres tenham papéis de destaque em nossa sociedade misógina. Através da personificação de um alien, Amber mostra que a mulher e sua independência são coisas tratadas no âmbito do irreal, além de levantar a discussão sobre a presença tímida da população feminina em fóruns e sites de teorias das conspirações. Por quê não temos uma Danizudo?

Ver perfil do usuário

Caio

avatar
One Player Guild
SASHA PIVOVAROVA
GASLIGHTING

Ver perfil do usuário http://fashionbets.tumblr.com/

Yago Alpha

avatar
HOW DARE YOU?
Aymeline Valade



A mulher que não tem hora pra voltar, que coleciona garrafas no canto da cozinha, que volta acompanhada de homens diferentes todos os dias (ou não), que fuma não pelo luxo criado pelos filmes da era de ouro de hollywood, e sim pela liberdade. Pra mim essa foto representa bastante a mulher da terceira onda, que busca a liberdade sexual, busca romper a ideia de que estar solteira acima dos 30 não é ideal e que sempre precisa da figura masculina.

Ver perfil do usuário

Oniko

avatar
Who?
CRYSTAL RENN

conceptual moment: O conceito além dos nossos olhos em um shoot.
A imagem representa a grande misoginia sofrida, obviamente, pelas mulheres nos dias atuais, quer direta, quer indiretamente, pelas mídias e sociedade machista, ditando desde paradigmas retrógrados associados a imagem feminina, até a propagação do que a mulher deve e/ou não deve ser/fazer, que corpo deve ter, que profissão deve exercer, e esta árdua manipulação e escravização, mesmo que inconsciente, são constantes, presas como que enlaçadas e manipuladas a ser o que a sociedade espera que as mesmas sejam, não o que elas realmente querem ser.



Última edição por Oniko em Ter 2 Ago 2016 - 15:19, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

Develius

avatar
Fish Out of the Board
Lindsey Wixson



A INFLUÊNCIA DOS PAPEIS SOCIAIS DE GÊNEROS NO ESPORTE

Uma das coisas mais alarmantes e preocupantes do sexismo é porque ele se alastra para diversas áreas da nossa sociedade, perpetuando papeis sociais de gêneros instituídos na "nossa" visão binária de gêneros.

Um dos grandes exemplos é o fato de que as atletas mulheres mais reconhecidas, incentivadas e patrocinadas são aquelas que praticam esportes "tipicamente femininos" como vôleibol e ginástica, enquanto que as mulheres que praticam esportes "tipicamente masculinos" sofrem opressão da sociedade e muitas vezes desistem de seus sonhos e carreiras por falta de apoio financeiro ou medo de enfrentar as enormes barreiras impostas.

A predominância do homem nos esportes de base tem sido combatida cada dia mais porém apenas a presença da figura feminina nesses esportes não é tão forte se a misoginia presente nos discursos de figuras paternas e maternas ainda circula nesse século. Frases como "isso é para meninos", "você é uma moça", "menina brinca de boneca", "quem joga bola é maria-homem" ficam impregnadas no subconsciente de uma criança fazendo com que ela largue uma brincadeira/jogo inocente simplesmente e puramente por uma construção social machista de seus pais.

Na foto, trago a Lindsey vestida com uma roupa "tipicamente feminina", encostada em um poste com um aro de basquete numa quadra de rua e segurando uma bola de basquete. Prontamente imaginamos que seu desejo era apenas poder jogar o jogo porém o nosso sexismo de cada dia diz que ela tem "coisas de menina" a fazer.

Ver perfil do usuário
Kasia Struss

Desde sempre existe essa pressão social em cima das mulheres e seus corpos. Em todos os lugares é possível captar essa imposição e padronização inexplicável que se faz do corpo feminino, nas revistas, nos outdoors, nas propagandas, nos filmes, nas novelas, nas passarelas.

Ver perfil do usuário

September

avatar
Kick-Mess
Angela Lindvall


"I'M GOOD, I'M HOT, I'M FRESH, I'M FLY"


Angela representa em seu corpo grandes marcas que se aproveitam das inseguranças da mulher, transformando seus corpos em máquinas voláteis que giram de acordo com a bolsa da estação. Sabemos que a industria é conceituada e muitos são um trabalho artístico, porém, é preciso refletir sobre seus objetivos e visões a respeito do corpo feminino.

Ver perfil do usuário
HILARY RHODA




Brutalidade e desrespeito ao corpo da mulher pelas autoridades


A foto escolhida remete à violação do corpo feminino pelas autoridades, sobretudo a policial. Representa um paradigma patriarcal em que a força é utilizada sobre o corpo feminino antes mesmo de que a voz da mulher seja ouvida.
A situação apresentada se propaga por outras esferas da nossa justiça e é justificada pela suposta fragilidade do corpo feminino e pelo seu silenciamento.
O que torna a imagem mais chocante é justamente o fato de existir todo um aparato jurídico que defende a mulher e suas particularidades e ao mesmo tempo não consegue ser aplicado na prática, gerando situações de abusos com o do shot.

Ver perfil do usuário

miguel

avatar
Who?

EX-MACHINA | A MULHER VINDA DA MÁQUINA


Na imagem, resolvi trabalhar o conceito da solidão da mulher moderna assim como a constante pressão para de adaptar a um padrão, deixar de ser um outro e se tornar um também. 
Edie perde aos poucos sua identidade (vide os detalhes prateados, que representam sua transformação em máquina) e, em breve, será uma apenas mais uma no meio da multidão.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum